A Turquia pediu esta quarta-feira uma reunião urgente aos seus aliados da NATO em Bruxelas sobre a situação no Iraque, depois de jihadistas terem sequestrado 80 cidadãos turcos na cidade de Mosul, incluindo pessoal do consulado.

A Turquia tinha confirmado pouco antes o sequestro de 49 dos seus cidadãos por jihadistas no seu consulado em Mossul, a segunda maior cidade do Iraque, e ameaçado com uma resposta dura caso sejam violentados.

Combatentes jihadistas do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), com ligações à rede Al-Qaida, entraram hoje no consulado turco de Mossul e fizeram reféns cerca de 50 cidadãos turcos, entre os quais o cônsul.