O líder da Al-Qaeda, Ayman al-Zawahiri, acusou este sábado os Estados Unidos de terem «conspirado» com o Exército egípcio para destituir o Presidente islamita Mohamed Morsi, deposto e detido pelos militares há um mês.

«Os cruzados, os laicos e o exército americanizado [do Egito] acordaram (...), graças ao dinheiro dos países do Golfo e a um complot dos americanos, para destituir o governo de Mohamed Morsi», disse Zawahiri, um egípcio que sucedeu a Osama Bin Laden na liderança da Al-Qaida, numa mensagem de áudio hoje divulgada em fóruns islamitas na Internet.

Zawahiri acusou também a minoria cristã copta do Egito de apoiar a destituição de Morsi.

Estes foram os primeiros comentários públicos do líder da Al-Qaida à destituição de Morsi.