Algumas televisões estão a ser alvo de crítica por divulgarem imagens, em direto, dos corpos das vítimas do avião da AirAsia a flutuarem no mar de Java.

No «centro de crise» que alberga os familiares dos passageiros do voo QZ8501, foi o choque total quando os seis plasmas espalhados pela sala começaram a divulgar planos apertados dos corpos a boiarem na água.



Incrédulos, os familiares que aguardavam há três dias por um milagre, assistiram a tudo, com planos muito próximos. O choque foi tal que pelo menos uma mulher acabou por desmaiar. 




A TVOne da Indonésia fez duplex, dividindo o ecrã em dois, para mostrar a reação dos familiares de um lado e as imagens dos corpos do outro. Outros canais asiáticos difundiram o sinal desta televisão. Foi o caso da ChannelAsia que veio, mais tarde, a pedir desculpa.

As críticas nas redes sociais dispararam.
   
O avião da AirAsia desapareceu dos radares no domingo. Levava 162 pessoas a bordo, incluindo crianças. O voo fazia a ligação entre Surabaya e Singapura. Muitos iam juntar-se com as famílias para a passagem de ano.

Ao terceiro dia de buscas, o pior confirmou-se: primeiro foram detetados objetos, depois encontrados os corpos. O avião da Air Asia caiu no mar de Java. Dezenas de corpos foram encontrados nas águas esta terça-feira. A noite impede que os meios prossigam os trabalhos, mas a esperança de encontrar sobreviventes é nula.