O presidente dos Estados Unidos voltou a cometer uma gafe. Donald Trump teceu elogios ao sistema de saúde de “Nâmbia”, durante um discurso nas Nações Unidas. O problema é que não existe nenhum país com esse nome.

Na Guiné e na Nigéria, lutam contra o horrível surto de Ébola. O sistema de saúde da Nâmbia é cada vez mais auto-suficiente”, disse o presidente dos Estados Unidos, num encontro com líderes africanos, na quarta-feira, em Nova Iorque.

Trump mencionou o (suposto) país “Nâmbia” duas vezes durante a sessão em que participaram líderes de países como o Gana, a Namíbia e o Uganda.

O erro tornou-se viral na internet, com muitos a especular se Donald Trump estaria a falar sobre a Namíbia, a Zâmbia ou a Gâmbia, todos com nomes similares ao que o presidente dos Estados Unidos referiu.

A Casa Branca esclareceu, mais tarde, que Trump estava a falar sobre a Namíbia, país que não foi atingido pelo surto de Ébola, que matou milhares de pessoas em África, há dois anos, e que chegou a outros países, incluindo os Estados Unidos.

Segundo a CNN, na altura, a Namíbia restruturou o sistema de saúde para evitar ser atingida pelo surto de Ébola e para tratar de infeções repentinas.

A Namíbia tem cerca de 2,5 milhões de habitantes e é um dos maiores produtores de urânio do mundo.