A Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou que a epidemia de Ébola na África ocidental foi controlada neste ano, mas há casos residuais em alguns dos países mais afetados, que esperam superar esta emergência sanitária em 2016.

Esta epidemia da doença foi a mais grave desde que o vírus do Ébola foi descoberto há mais de 40 anos, com 28.601 casos contabilizados, dos quais uma terça parte (11.299) morreram.

Nos últimos meses, o número de vítimas diminuiu de forma continuada e em novembro só foram registados três casos, todos na Libéria, país que no início de setembro tinha sido declarado livre de Ébola.