A polícia sul-africana matou dois homens, que estavam a atacar um posto de polícia durante uma manifestação violenta no norte do país, disse esta quarta-feira um porta-voz da polícia.

Agentes dispararam na terça-feira à noite, quando cerca de 1.500 manifestantes, armados com pedras e bombas incendiárias, atacaram uma esquadra perto de Tzaneen, explicou à agência noticiosa francesa AFP o brigadeiro Hangwani Mulaudzi.

«A polícia disparou sobre a multidão. Percebemos, em seguida, que duas pessoas tinham sido mortalmente atingidas», contou o porta-voz, referindo que os polícias usaram balas reais.

«Quinze agentes ficaram feridos, dos quais três gravemente, e 19 veículos policiais foram danificados», disse à agência noticiosa sul-africana SAPA.

Nove pessoas foram detidas, informou.

A manifestação começou depois de, na quinta-feira, ter sido encontrado um corpo de uma mulher. A polícia deteve dois suspeitos, libertados posteriormente. No sábado, a população incendiou a casa dos alegados suspeitos.