O segundo produtor mundial de platina, a empresa sul-africana Impala Platinum, está a pedir aos mineiros em greve que votem por SMS a mais recente oferta de aumentos salariais. A mesma empresa pede também aos trabalhadores que indiquem se querem regressar ao trabalho, noticia a agência Reuters.

O porta-voz da Impala Platinum, Johan Theron, informa que a votação decorre estas quinta e sexta-feira. O escrutínio envolve mineiros em greve que foram contactados previamente e manifestaram vontade de participar.

O braço-de-ferro entre as minas de platina e os trabalhadores dura há quatro meses, com a paralisação também a atingir a Anglo American Platinum e Lonmin, rivais da Impala Platinum.

O principal sindicato do setor rejeitou, na segunda-feira, a mais recente oferta de aumentos salariais feita pelos três maiores produtores mundiais de platina. A mais longa greve de mineiros do país afeta 40 por cento da produção mundial de platina.

Há cerca de 80 mil grevistas e a paralisação custou mais de mil milhões de euros às empresas e 500 milhões aos funcionários. Sem contar diversos incidentes, como casas e carros incendiados e um centro comercial pilhado.