A urna de Nelson Mandela, envolta nas cores da África do Sul, foi transferida esta manhã para o aeroporto militar perto de Pretória para uma cerimónia do Congresso Nacional Africano (ANC), transmitida em direto.

O caixão, que deve fazer sua última viagem para a terra natal do herói da luta contra o regime do apartheid, em Qunu, foi retirado cuidadosamente do carro fúnebre, segundo imagens transmitidas pela emissora pública SABC2 e citadas pelas agência francesa AFP.

Mandla Mandela, neto mais velho do ex-presidente sul-africano, estava ao lado do caixão seguindo a tradição.