Um antigo piloto da força área soviética, que desapareceu em combate há mais de 30 anos, durante a Guerra do Afeganistão, foi localizado com vida através de um grupo de veteranos de guerra.

Segundo a organização russa "Battle Brotherhood", que se dedica a repatriar prisioneiros de guerra e a localizar desparecidos em combate, o homem, cuja identidade não foi revelada por razões de confidencialidade, desapareceu em 1987 e terá agora cerca de 60 anos.

Ele ainda está vivo. É incrível. Ele agora precisa de ajuda”, disse Valery Vostrotin, responsável do grupo de veteranos, à agência russa RIA Novosti.

Vostrotin sugeriu que o piloto pode estar no Paquistão, onde o Afeganistão tem campos de prisioneiros de guerra, e que quer voltar a casa.

O governo de Moscovo disse que está a tentar confirmar a identidade do indivíduo.

Segundo o jornal Kommersant, apenas um piloto foi abatido em 1987. Trata-se de Sergei Pantelyuk, natural de Rostov, uma região do sul do país, que desapareceu depois de ter descolado de Bagram, que agora é uma base aérea norte-americana, 60 quilómetros a norte de Cabul.

Durante a Guerra do Afeganistão, que durou de 1979 até 1989, foram abatidos 125 aviões da União Soviética.

Além de quase 15 mil soldados mortos, há registo também de cerca de 300 desaparecidos em combate soviéticos.