O governador da província afegã de Logar foi morto na segunda-feira, vítima de um atentado numa mesquita. A bomba estava colocada no microfone.

O rebentamente deu-se logo a seguir ao discurso de Arsala Jamal. O político e outras três pessoas pelo menos morreram logo. Há registo de mais 15 feridos, de acordo com a agência France Presse.

Arsala Jamal era considerado um homem próximo do presidente afegão, Hamid Karzai.

A cidade de Pul-e-Alam fica muito próxima de Cabul, a capital afegã, e é chamada muitas vezes da «porta de entrada» dos taliban no coração político do país.

Os taliban têm intensificado os atentados no país, uma forma de pressionar a retirada das forças da NATO ali estacionadas após a ofensiva contra o país na sequência dos ataques do 11 de Setembro em Nova Iorque.