Uma forte explosão em Cabul, no Afeganistão, fez, esta terça-feira, fez várias vítimas e mais de 320 feridos, segundo o último balanço apresentado pelas autoridades.

“Pelo menos sete pessoas morreram e 327, na maioria civis, ficaram feridos no ataque”, disse o porta-voz do Ministério da Saúde do Afeganistão, de acordo com a Reuters.Já depois desta declaração do governo, a polícia corrigiu o número de vítimas mortais para 28. 

O ataque suicida, reivindicado pelos talibãs, ocorreu em plena hora de ponta, num bairro densamente povoado, próximo de vários complexos militares. Este é já o atentado mais grave na capital afegã desde agosto de 2015, quando uma explosão num camião provocou 240 feridos.

Este ataque tem lugar uma semana depois de os Talibãs anunciarem o início da sua “ofensiva de primavera”.

Número de vítimas foi crescendo ao longo da manhã

O ataque levado a cabo numa hora de movimento, fazia temer o pior. A possibilidade de existirem vítimas mortais já tinha sido avançada pelo próprio presidente, que reagiu de imediato ao atentado. De acordo com a agência Reuters, o presidente Ashraf Ghani condenou, num comunicado, o ataque que visou edifícios dos serviços de segurança, admitindo, nesse momento, que existiam mortos e feridos. 

No Twitter, surgem vídeos de telemóvel que mostram a violência da explosão.