Pelo menos sete pessoas morreram na manhã desta terça-feira em Cabul quando um carro armadilhado explodiu junto a uma empresa estrangeira fornecedora das forças da NATO.

De acordo com a agência AFP, que cita um responsável da polícia local, além de dois bombistas suicidas que foram mortos por guardas do complexo, morreram ainda quatro guardas nepaleses, dois guardas afegãos e um civil afegão.

Num primeiro balanço, a polícia da capital afegã tinha apenas indicado uma vítima mortal para além dos atacantes.

«Dois bombistas suicidas que pretendiam entrar na empresa foram mortos por guardas», disse Mohammad Daud Amin, dirigente da polícia de Cabul, citado pela agência AFP.