Uma série de atentados em Cabul, no Afeganistão, provocou mais de 50 mortos e centenas de feridos, nos últimos dias.

Na noite de sexta-feira, um atentado bombista provocou teve como alvo as instalações da polícia, provocando mais de 40 mortos, incluindo 20 cadetes. O bombista suicida fez-se explodir junto à entrada da academia, quando os cadetes regressavam de fim de semana.

Este atentado que já foi reivindicado pelos rebeldes talibãs.

Também durante esta noite uma base militar dos Estados Unidos foi alvo de um tiroteio. A NATO confirmou à agência Reuters a morte de oito empreiteiros e um funcionário estrangeiro que integravam a missão da organização neste país.

Na noite de quinta-feira, um atentado com um camião carregado de explosivos causou 15 mortos e mais de 200 feridos.

Os atentados são os mais mortíferos dos últimos meses e os mais graves desde que os talibãs anunciaram Mullah Akhtar Mohammad Mansour como o novo líder dos rebeldes, na semana passada, depois de se ter confirmado a morte de Mullah Omar, que foi aliado de Osama Bin Laden na guerra contra os Estados Unidos.