Cinco jovens afegãos morreram num bombardeamento da NATO na província de Parwan, no leste do Afeganistão, num incidente que as tropas internacionais não confirmaram, revelou uma fonte da polícia afegã.

A fonte, citada pela agência Efe, referiu que os jovens tinham idades entre os 16 e os 19 anos e estavam a jogar voleibol quando ocorreu o ataque, acrescentou o chefe da polícia de Parwan, Muhammad Zaman Mamozai.

Uma equipa de investigação foi enviada para o local para investigar o caso. 

Contactado pela agência Efe, o porta-voz das tropas da NATO escusou-se a comentar o incidente. Já Zabihullah Mujahid, porta-voz dos talibãs, condenou o ataque em comunicado difundido em Cabul.

Também esta quinta-feira, pelo menos seis soldados morreram e outros 12 ficaram feridos num ataque suicida perpetrado contra um veículo militar na zona leste de Cabul, capital do Afeganistão.

As agências internacionais referem que fontes do Ministério da Defesa do Afeganistão explicaram que um número indeterminado de atacantes fez deflagrar engenhos explosivos junto a um autocarro do Exército afegão, ao início da manhã, na zona de Tangi Tarakhil.