Um ataque a um hotel de Cabul, capital do Afeganistão, terminou já esta segunda-feira, sete horas depois do início do atentado, com a morte dos três atacantes e de um polícia, informaram as autoridades.

“A operação está concluída. Um polícia perdeu a vida e outros três ficaram feridos, mas nenhum dos funcionários do hotel ou clientes sofreram ferimentos”, disse o chefe da polícia Abdul Rahman Rahimi aos jornalistas.

Os três atacantes talibãs, incluindo o condutor do camião armadilhado, foram mortos.

Os talibãs já reivindicaram a atentado, assumindo “ter feito explodir um camião carregado de explosivos à entrada do hotel Northgate”, situado na nova estrada que conduz à base militar norte-americana de Bagram, a norte de Cabul.

A explosão de forte potência foi sentida na capital afegã por volta das 01:30 de domingo (22:00 em Lisboa), precedida de um corte de energia elétrica de vários minutos.

Os rebeldes islamitas acrescentaram na rede social Twitter que esta explosão “abriu caminho aos [seus] combatentes munidos de armas ligeiras e de RPG [lança-roquetes] ao interior” do estabelecimento.

O acesso ao complexo era impossível, e todas as linhas telefónicas estavam cortadas, referiu a agência noticiosa France-Presse.

O hotel Northgate, que acolhe clientes estrangeiros, está protegido por muros elevados e torres de vigilância e no seu site afirma aplicar as mais estritas regras de segurança, com todos os seus guardas privados submetidos a prévio treino militar.

Este foi o primeiro atentado em Cabul desde o duplo ataque suicida contra a minoria ‘hazara’ xiita em 23 de julho, que provocou pelo menos 80 mortos e 230 feridos.