As autoridades afegãs abateram um pássaro suspeito que aparentava tratar-se de uma bomba.

O pássaro branco chamou a atenção das forças afegãs da província de Faryab, no norte do país, por não ser um animal nativo daquela região.

Um olhar mais atento detetou que o pássaro tinha uma antena.

Num local onde os Talibãs têm forte presença, a polícia não hesitou em abater o animal.

O oficial Abdul Nabi Ilham contou à NBC, no sábado, que o animal explodiu e comprovaram que o pássaro tinha uma câmara no corpo e aquilo que aparentava tratar-se de um GPS.

As autoridades suspeitam que o pássaro branco foi enviado numa «missão» de reconhecimento. Fica a dúvida, nas redes sociais, de que o animal tivesse aquele material por questões de monitorização e conservação da espécie.
 
Esta não é a primeira vez em que animais são usados como arma. Em julho, um grupo palestiniano alegadamente enviou um burro com explosivos na direção dos soldados israelitas, segundo o «Philly».