O avião estava parado no terminal do aeroporto e estava a ser preparado para partir para a cidade de Hyderabad, na Índia. Ravi Subramanian, um técnico da companhia, estava a trabalhar junto ao veículo, quando o copiloto do voo 619 interpretou mal um sinal e ligou o motor.

 

“O copiloto confundiu o sinal e ligou o motor. Quando o ligou, acabou por sugar o técnico que estava perto do avião”, explicou um porta-voz.

As autoridades do aeroporto ainda não sabem porque o técnico estava perto do dispositivo.

De manhã ainda decorriam as operações para recuperar o corpo do trabalhador. O cadáver já foi retirado do motor, contudo, as autoridades afirmaram que estava de tal forma mutilado que não foi possível enviá-lo para autopsia.

De acordo com a BBC, a Air India suspendeu o piloto e o copiloto depois do incidente.

Um porta-voz da companhia afirmou que o acidente se deveu a "um lapso na comunicação".