O voo da TAP que deveria ter partido às 07:00 de Lisboa para Bruxelas deverá partir ainda esta manhã com destino ao Luxemburgo, sendo os passageiros depois transportados via terrestre até à capital belga, adiantou uma fonte da transportadora.

“O voo deveria ter partido às 07:00, mas devido às explosões ficou retido em Lisboa. Deverá partir em breve com destino ao Luxemburgo. Depois, os passageiros vão ser transportados até Bruxelas via terrestre”, adiantou à agência Lusa o porta-voz da TAP, António Monteiro.

De acordo com o responsável, a TAP está a ponderar fazer o mesmo com o voo que está programado para as 09:40 entre o Porto e Bruxelas.

“Provavelmente vai ser feito o mesmo, ou seja do Porto para Luxemburgo e depois via terrestre até Bruxelas”, disse.

No que diz respeito aos voos da tarde de Lisboa e do Porto, António Monteiro disse que ainda é cedo para decisões.

O responsável adiantou ainda à Lusa que os trabalhadores da TAP no aeroporto de Bruxelas encontram-se bem.

Também uma fonte da secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas disse hoje à Lusa ter a indicação, através a embaixada portuguesa em Bruxelas, de que um trabalhador da TAP que estava ao balcão da transportadora no aeroporto belga na altura das explosões se encontra bem.

A secretaria de Estado das Comunidades já acionou meios junto da embaixada portuguesa em Bruxelas para acompanhar a situação no aeroporto da capital belga, onde ocorreram duas explosões que causaram um morto e vários feridos.

A mesma fonte disse à Lusa que a embaixada está em contacto com as autoridades belgas para acompanhar a situação e apurar, quando for possível, se existem portugueses entre as vítimas.

Duas explosões ocorreram hoje de manhã, pelas 08:00 locais (07:00 em Lisboa), no aeroporto internacional de Zaventem, em Bruxelas, e provocaram um número ainda indeterminado de vítimas.

A polícia belga confirmou pelo menos um morto, mas os ‘media’ locais já noticiaram a morte de uma dezena de pessoas.

O aeroporto foi evacuado e todos os voos cancelados.

Uma explosão ocorreu também numa estação de metro de Bruxelas, próximo das instituições europeias, informou uma fonte da transportadora à AFP.

Imagens de televisão mostravam fumo negro a sair da entrada da estação de Maelbeek, situada na Rue de la Loi, perto das instituições europeias.

O serviço de metro foi já suspenso.