A mulher do último líder comunista da Polónia revelou à agência AFP que está a ponderar divorciar-se do marido, após 53 anos de casamento, por o general Wojciech Jaruzelski ter, alegadamente, um caso extraconjugal.

«Já preparei os papéis com o meu advogado há quatro meses. Se o meu marido não se livrar dessa mulher, então avanço para o divórcio», disse Barbara Jaruzelska.

O controverso general, de 90 anos, marcou a história política polaca ao tentar, falhando, destruir o primeiro sindicato livre do bloco soviético, o Solidariedade, com uma brutal repressão militar em 1981.