A casa onde Adolf Hitler nasceu tem sido motivo de debate na Áustria. O motivo? O proprietário insiste em não vender a casa ao governo e as autoridades temem que o edifício se transforme em local de culto de simpatizantes neonazis.

Adolf Hitler nasceu, a 20 de abril de 1889, num quarto alugado no topo de um prédio perto da fronteira entre a Áustria e a Alemanha.

Durante o regime nazi, entre 1939 e 1945, aquele espaço era visto como um santuário por ter sido o local onde o Führer tinha nascido. Mas em 1944, com o início da queda do regime de Hitler o movimento na casa saiu do controlo e o local acabou por ser fechado.

Em tempos, o prédio chegou a ser um centro para pessoas com deficiência.

O governo austríaco tem mantido conversações com o proprietário, Gerlinde Pommer, para a compra do edifício, mas sem sucesso. O homem tem mantido o prédio alugado desde 1972 e, segundo a BBC, mensalmente recebe cerca de 4,800 euros de lucro.

Agora o homem está reformado, mas continua a recusar vender o prédio. Por outro lado, o edifício está a ficar devoluto e precisa de obras de manutenção, que segundo a mesma fonte, o proprietário não tem feito.

Apesar de também haver organizações culturais a defender a preservação do prédio por ser parte da história do país e da Europa, o governo austríaco vai apreender o prédio e demoli-lo, ainda que não tenha aprovação do dono.

A casa onde Hitler nasceu vai ser demolida. As fundações serão mantidas, mas irá ser construído um novo edifício. O prédio poderá ser usado para qualquer instituição de caridade ou pelas autoridades locais”, referiu o ministro do Interior, Wolfgang Sobotka ao jornal Die Presse.