Um jornalista marroquino foi detido depois de escrever um artigo crítico sobre a direção da Segurança Nacional, o que o tornou o segundo repórter a ser detido este mês, informou esta terça-feira o meio digital Hiba Press.

A detenção do jornalista Adil Qarmouti aconteceu depois de este ter escrito um artigo sobre o suicídio de um membro da Segurança Nacional no Hiba Press, onde trabalha.

Até ao momento, não houve qualquer comunicação oficial sobre a detenção.

No dia 17, Hicham Mansouri, membro da Associação Marroquina de Jornalistas de Investigação (AMJI), foi detido em casa, em Rabat.

Em comunicado divulgado então pela polícia, Mansouri foi acusado de «adultério e de estar a gerir a abertura de um prostíbulo».

Em relatório apresentado em fevereiro, a associação «Liberdade Agora», considerada ilegal pelas autoridades, sublinhou que a liberdade de imprensa e de expressão estão em recuo em Marrocos, quando comparadas com os primeiros anos do reinado de Mohamed VI.

No último relatório de Repórteres sem Fronteiras, Marrocos ocupa o lugar 130 no índice de liberdade de imprensa entre 180 países analisados.