“Não vai haver acordo (…) se não houver um compromisso firme no financiamento” dos países em desenvolvimento

Hollande falava durante a reunião entre ministros e representantes de 57 Estados na capital francesa, que vai acolher a cimeira, para discutir precisamente esta questão.

A conferência, realizada no âmbito da Organização das Nações Unidas, vai decorrer entre 30 de novembro e 11 de dezembro em Paris.

O objetivo é então definir um pacto universal para responder à ameaça das alterações climáticas.

Os Estados Unidos apresentaram no final de março, formalmente, a sua estratégia às Nações Unidas para combater as alterações climáticas. No documento, os norte-americanos comprometem-se a reduzir as emissões de gases com efeito de estufa em 28 por cento até 2025. 

Esta é a meta mais ambiciosa da administração Obama na luta contra o aquecimento global, mesmo enfrentando resistência interna (os republicanos estão a fazer do assunto uma arma de ataque político, dizendo que o governo declarou uma «guerra contra o carvão», ameaçando a economia e o setor da energia) e os atrasos do exterior no que toca a compromissos.