Já são conhecidos os últimos dados da Comissão Europeia sobre a recolocação de refugiados. De um total de 160 mil pessoas que os 28 Estados-membros decidiram acolher, até agora foram acolhidas 159 pessoas.

Essa recolocação aconteceu a partir da Grécia e de Itália para outros seis países da UE.

Detalhadamente, o executivo comunitário indicou que a Finlândia recebeu 48 pessoas, França outras 19, Alemanha mais 11, Espanha outras 12 e a Suécia recebeu  39 refugiados registados em Itália. Da Grécia partiram 30 pessoas com destino ao Luxemburgo.

Nos dados sobre Portugal, o número de disponibilidades imediatas continua a ser de 100, num total de 2.951. No passado dia 12 de novembro, o diretor da Agência Europeia para o Asilo, José Carreira, previu que “130 refugiados vão chegar brevemente a Portugal”, à partida “nas próximas semanas”, disse nessa altura. 

Ao mesmo tempo, nesse processo a nível europeu, 722 pessoas, sem direito ao asilo, já foram repatriadas.

Numa reação aos ataques de Paris, de 13 de novembro, o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, advertiu que os refugiados "estão a fugir precisamente" dos terroristas, pelo que não devem ser confundidos com eles.