O novo Alto-Comissário das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), Filippo Grandi, afirmou esta quinta-feira que os países industrializados têm capacidade para dar resposta à entrada de refugiados, mesmo que o contexto político na Europa seja "muito complexo".

Numa conferência de imprensa em Paris, Filippo Grandi defendeu a "necessidade crescente de integração de migrantes em sociedades envelhecidas".

"Os migrantes e refugiados são contribuintes ativos numa sociedade", sublinhou o sucessor de António Guterres no ACNUR, recordando "o potencial incrível" que a entrada destes cidadãos pode significar para uma sociedadde.