O número de mortos na sequência do acidente ferroviário de terça-feira no sul de Itália subiu para 27, confirmaram esta quarta-feira à agência Efe fontes da Proteção Civil. De acordo com o mais recente balanço, ainda provisório, o acidente resultou também em 50 feridos, muitos dos quais graves.

Dois comboios colidiram no sul de Itália, na região de Apúlia,  cerca das 11:30 de terça-feira (12:30 em Portugal), entre as cidades costeiras de Bari e Barletta.

As duas composições, com quatro carruagens cada, encontravam-se na mesma linha ferroviária e colidiram frontalmente, segundo imagens divulgadas nas televisões.

As operações de resgate prologaram-se durante horas, com os termómetros nos 40 graus, num ambiente de elevada complexidade e de difícil acesso. 

A linha regional é operada por uma empresa privada. Apesar de ser de via única, por ela passam 200 comboios por dia, com milhares de passageiros.

Estão em curso trabalhos para duplicá-la. Uma obra que tem sofrido atrasos e chegará demasiado tarde, para quem seguia nestes dois comboios.