As autoridades venezuelanas anunciaram, na segunda-feira, ter recuperado restos mortais do interior da avioneta que transportava o herdeiro do império de moda italiana Vittorio Missoni e outras cinco pessoas, em janeiro passado, até ao arquipélago de Los Roques.

As amostras recolhidas do fundo do mar vão ser submetidas brevemente a exames de ADN e a estudos odontológicos para determinar se pertencem aos passageiros ou aos tripulantes que seguiam a bordo do avião, indicou a procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega, em conferência de imprensa.

«Vamos fazer o estudo comparativo, que é o que nos vai indicar se os restos [mortais] são das pessoas que estamos à procura. O estudo do ADN vai determinar certamente» isso, apontou.