O papa Francisco partilha a dor dos familiares das vítimas do descarrilamento de um comboio, com 220 passageiros, em Santiago de Compostela, informou, esta quarta-feira, o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, a partir do Brasil.

Pelo menos 77 pessoas morreram no acidente e mais de 140 ficaram feridas, de acordo com o mais recente balanço.

«Ele junta-se às famílias na sua mágoa e apela à oração nesta trágica ocasião», afirmou Federico Lombardi, em declarações aos jornalistas, no Rio de Janeiro, onde se encontra atualmente o papa.