Pelo menos 31 pessoas morreram e outras nove continuam desaparecidas na sequência de uma explosão provocada pela colisão entre dois camiões-cisterna num túnel no norte da China, informou a imprensa oficial, duas semanas após o acidente.

Esta é a primeira vez que a imprensa estatal publica o elevado número de vítimas mortais no acidente, que ocorreu a 01 de março num túnel de 800 metros perto de Jingcheng, na província chinesa de Shanxi, desencadeado pelo choque entre os dois camiões carregados de metanol.

Aquando do acidente, as autoridades chineses deram conta, através dos meios de comunicação oficiais, de que 12 pessoas ficaram feridas e de que outras nove tinham sido dadas como desaparecidas, noticia a Lusa.