Duas das caras mais visíveis dos protestos pró-democracia em Hong Kong, os líderes estudantis Joshua Wong e Lester Shum, figuram entre os mais de cem detidos, esta madrugada, durante uma operação de desmantelamento de um acampamento pela polícia.

A informação foi confirmada pelos representantes da Federação de Estudantes de Hong Kong, uma das três organizações por detrás das manifestações que cumprem hoje 60 dias, através das redes sociais.

Joshua Wong, que foi capa da revista Time no início das manifestações, é o líder do movimento estudantil Scholarism, que junta estudantes do ensino secundário, enquanto Lester Shum é um dos secretários da Federação de Estudantes de Hong Kong, a qual liderou as conversações com o Governo durante os protestos.

Pelo menos 100 pessoas foram detidas e mais de dez ficaram feridas, esta madrugada, em Hong Kong, na sequência de confrontos entre polícias e manifestantes devido à remoção parcial de barricadas no densamente povoado bairro de Mong Kok.

A polícia, que destacou milhares de agentes, recorreu ao uso de gás pimenta e bastões para dissuadir os manifestantes de ocuparem novas ruas no bairro depois de terem desimpedido uma das zonas tomadas pelos protestos há quase dois meses.