O pai de três das vítimas de abusos sexuais por Larry Nassar tentou atacar o médico em tribunal, nesta sexta-feira. Lauren e Madison Margraves tinham acabado de fazer as suas declarações, quando Randall Margraves se lançou ao réu e o tentou agredir. O incidente ocorreu no segundo dia de audiências, da sessão do julgamento por novos crimes, do antigo médico da seleção de ginástica americana.

As duas irmãs, Lauren e Madison, testemunhara, ao lado dos pais, no tribunal do Michigan. Quando as filhas terminaram o pai, Randall Margraves, pediu à juíza para falar.

Eu vou-lhe pedir, como parte da sentença, que me dê cinco minutos numa sala fechada com este demónio”, pediu o pai das jovens, depois de de se ter assumido como "perturbado" e de ter insultado Nassar.

O pedido foi negado e a juíza, que já tinha advertido o pai das jovens para o tipo de comportamento incorreto que este estava a ter, explicou a Randall Margraves que o sistema legal não funcionava daquela forma. não era a forma como o sistema legal funcionava.

Perante a resposta, Randal voltou a pedir ainda um minuto, o que lhe foi igualmente negado. Nesse momento, lançou-se para o réu na esperança de o conseguir atacar.

"Eu quero aquele filho da mãe", gritou assim que se lançou a Nassar.

Os seguranças apressaram-se a travar o homem e conseguiram impedir a agressão, detendo-o antes mesmo de ele conseguir chegar a Nassar.

E se isto vos acontecesse a vocês?”, gritou Randall enquanto estava no chão. “Vocês não viveram isto”.

Lauren e Madison Margraves são duas jovens que, nesta sessão, fizeram um discurso emocionado sobre o pesadelo que viveram enquanto o seu médico na altura abusava delas. Para além delas, a outra irmã, Morgan Margraves, foi ouvida em tribunal já no mês passado.

Larry Nassar, de 54 anos, foi durante anos o médico da seleção de ginástica dos Estados Unidos da América e da Universidade do Michigan. Na semana passada, foi condenado a uma pena entre 40 e 175 anos de prisão, após várias testemunhas terem partilhado em tribunal a sua experiência.

Acabou por se confessar culpado das 10 acusações de que era alvo, admitindo também ter utilizado a sua posição para se aproveitar das raparigas, mascarando os abusos com os tratamentos médicos.

Até agora, mais de 150 mulheres falaram em tribunal contra Larry Nassar, revelando ter sofrido de abusos sexuais nos últimos 20 anos.

Eu sei que é difícil, mas tenho de pedir a todos vocês que tentem não reagir de forma física. Não é apropriado. Não passa a mensagem correta. Causa mais dor e desconforto, que certamente que já temos o suficiente nesta sala”, declarou a juíza.