O ex-pugilista Mike Tyson assegurou numa entrevista à «Opie Radio», na quarta-feira, ter sido vítima de abuso sexual quando tinha sete anos.
 
A emissora publicou um vídeo com as declarações do desportista que está a circular nos meios norte-americanos e em que Tyson é questionado sobre o caso.
 
«Um homem molestou-me e abusou sexualmente de mim», disse o antigo campeão de pesos pesados ao explicar que o autor do ataque era um homem velho que o agarrou quando estava na rua. «Nunca o voltei a ver», acrescentou Tyson.
 
Tyson disse que nunca contou a ninguém, incluindo a polícia, sobre o abuso. «Continuei com a minha vida», afirmou.
 
Quando perguntado pelo entrevistador se o sucedido o tinha mudado, Tyson respondeu: «Não sei se o fez ou não.» E ao ser questionado sobre se se recordava do sucedido, Tyson disse: «Eu nem sempre me lembro, talvez o faça, talvez não. Não tenho vergonha nem fico embaraçado por causa disso».
 
Tyson, apelidado de «The Baddest Man On The Planet», foi campeão mundial de boxe na década de 1980, mas em 1992 foi condenado por violar a adolescente Desiree Washington, no Indiana, e cumpriu três anos de prisão.
 
No final da década, em 1997, mordeu o rival, Evander Holyfield, em ambas as orelhas durante um ataque, sendo desclassificado e temporariamente suspenso do boxe. Tyson declarou falência em 2003 e aposentou-se do boxe profissional em 2006.
 

Tyson falou pela primeira vez sobre a infância difícil na sua autobiografia, «Mike Tyson: Undisputed Truth», publicada em 2013.