O cardeal francês Philippe Barbarin, suspeito de ter "fechado os olhos" a casos de pedofilia, pediu "pessoalmente perdão" às vítimas dos padres acusados, durante uma missa na quarta-feira à noite, indicou a diocese de Lyon.

Barbarin, arcebispo de Lyon, citou o Papa Francisco ao declarar sentir-se na "obrigação de assumir todo o mal cometido por alguns padres e pedir pessoalmente perdão pelos danos que eles causaram ao abusar sexualmente de crianças', apesar de não ser bispo na altura destes factos abomináveis", de acordo com a página digital da diocese.

Na semana passada, em Lourdes, o cardeal declarou "nuca ter ocultado o menor ato de pedofilia", sublinhando que a maioria dos casos tinha prescrito juridicamente quando chegaram ao seu conhecimento.