Dois gémeos de nove anos, viveram, durante quatro meses, sozinhos em casa, num apartamento de Manchester, no Reino Unido, enquanto os pais visitavam a Nigéria. O tio, que ficara responsável pelos menores, é acusado de negligência e violação dos deveres de vigilância. O caso foi agora tornado público.

O caso foi denunciado às autoridades pela escola, em novembro, quando esta tomou conhecimento de que os rapazes estavam por sua conta e apanhavam sozinhos o autocarro para a escola. Quando a polícia visitou o apartamento, não havia nenhum alimento no frigorífico.

Os serviços de proteção de menores colocaram as crianças numa família de acolhimento e regressaram mais tarde a casa com os pais.

Os pais viajaram para a Nigéria em julho com outros três filhos. Deviam, segundo eles, ter regressado em agosto, mas, por motivos de doença e problemas com os passaportes, o regresso a Inglaterra foi sendo adiado. Os meninos ficaram à guarda do tio, de 25 anos. De acordo com os pais, o tio teria ficado a viver com os menores.

Pelos vistos, tal não aconteceu. O tio alegou em sua defesa de que passava lá por casa de três em três dias para verificar se as crianças estavam e que estas estavam avisadas para lhe ligar se necessitassem de alguma coisa. Detido em dezembro, o homem ficou, no entanto, em liberdade, depois de pagar uma caução, segundo a Associated Press.