Mais de uma centena de réplicas sacudiram a capital da Nova Zelândia, Welington, depois do sismo de magnitude 6,5 ocorrido no domingo, informaram, esta segunda-feira, fontes oficiais.

A réplica mais forte sentida esta segunda-feira, no centro do país teve uma magnitude de 5,2 na escala de Richter e foi registada a nove quilómetros de profundidade e a 25 quilómetros a leste da localidade de Seddon, revelou a organização governamental GeoNet, citada pela agência Efe.

Em declarações à Rádio Nova Zelândia, a sismóloga Caroline Holden indicou que a GeoNet reviu em baixa as possibilidades de ocorrência nas próximas 24 horas de um outro abalo superior a 6, cuja probabilidade é agora de 10 por cento.