Segundo os investigadores franceses, em comunicado divulgado esta sexta-feira, Andreas Lubitz foi alterando as configurações do piloto automático para fazer o aparelho colidir contra as montanhas a grande velocidade.

 

«Uma primeira leitura mostra que o copiloto usou o piloto automático para colocar o avião numa descida até uma altitude de 100 pés. Depois, por diversas vezes, modificou as configurações do piloto automático para aumentar a velocidade do avião enquanto descia».

A caixa, encontrada escurecida pelo fogo e enterrada na montanha, foi transportada para Paris, na quinta-feira, tendo a sua análise começado de imediato.

«Os trabalhos para determinar a sequência precisa de acontecimentos durante o voo continuam», disse o gabinete francês de investigações e análises (BEA).