O calor voltou em força à Índia. Depois das temperaturas terem ultrapassado os 50 graus centígrados, habitantes de cidades como Valsad, em Gujarat, viram as estradas atingirem os 36º e derreterem.

Num vídeo da NDTV é possível ver pessoas a ficarem com os sapatos presos ao alcatrão derretido e chinelos abandonados ao longo da estrada.

O serviço de meteorologia indiano já alertou que as ondas de calor aumentam os níveis de desidratação e os casos de ataques cardíacos.  A onda de calor já fez centenas de mortes nos campos de mais de 13 estados e forçou milhares de agricultores a regressar às cidades.

Em muitos estados do ocidente, rios, lagos e barragens secaram dado às elevadas temperaturas, provocando seca extrema e aumentando a escassez de água.

É esperado que as temperaturas baixem ainda esta semana, mas o regresso a temperaturas extremas deve acontecer no final de maio ou início de junho.

As temperaturas atingiram os 50 graus no ocidente da Índia na sexta-feira, tendo o novo recorde sido atingido em Phalodi, no estado do Rajistão, norte do país. O número foi atingido numa altura em que o país é fustigado por uma onda de calor. O instituto meteorológico do país tem emitido alertas de "ondas de calor" para várias regiões.

O recorde anterior foi de 50,6º C, em 1956.

Na Índia, é frequente as temperaturas chegarem aos 40ºC em maio e em junho, que são os meses mais quentes do ano. Porém, é raro ultrapassarem os 50ºC.

No ano passado, mais de 1.000 pessoas morreram na sequência de uma onda de calor que afetou sobretudo o sul do país, com Andhra Pradesh a ser o estado mais atingido.