Uma britânica e o seu marido canadiano, um veterano de guerra, morreram com cinco horas de diferença, um mês depois de terem completado 75 anos de casamento.

De acordo com a BBC, George e Jean Spear morreram, na sexta-feira, no hospital Queensway Carleton, em Ottawa, no Canadá.

Primeiro, Jean, de 94 anos, foi hospitalizada com uma pneumonia. Depois de o estado de saúde da britânica ter piorado, na quarta-feira, George, de 95 anos, também foi internado.

Os funcionários do hospital tentaram colocá-los no mesmo andar, para que estivessem juntos, mas já não foram a tempo. Jean morreu às 04:30, antes de conseguirem mudá-los de sítio. O marido acabou por falecer cerca de cinco horas depois, às 09:45.

Isto desafia qualquer tipo de lógica. Estamos impressionados com a rapidez com que tudo aconteceu”, disse Heather Spear, filha do casal, ao jornal local Ottawa Citizen.

George e Jean conheceram-se num salão de baile, perto de Londres, em 1941, quando o navio do canadiano, que servia as Forças Armadas, estava atracado no Reino Unido, durante a Segunda Guerra Mundial.

Ela olhou para as minhas botas e disse: ‘Não sei se conseguimos dançar com esses sapatos que estás a usar’. Foi assim que nos conhecemos. Eu disse: ‘Vamos tentar’. E tentámos. E foi assim”, contou George Spear, no 72º aniversário de casamento, segundo a BBC.

Casaram pouco tempo depois, a 22 de agosto de 1942, e Jean passou a ser conhecida como a “Senhora Spear”. Apesar de estarem casados, a britânica continuou a viver na sua cidade-natal, em Kingston-upon-Thames, no Reino Unido, enquanto George estava em combate em Itália.

Em 1944, George regressou a casa, no Canadá, para treinar outros soldados. Nessa altura, Jean viajou para Ottawa de navio para se encontrar com o marido.

A “Senhora Spear” descrevia o momento desse reencontro como uma cena de um filme romântico e dizia que relembrar esse dia a deixava em “absoluto êxtase”.

Estava a nevar e foi a tempestade mais incrível que vi em toda a minha vida. O George veio a correr na minha direção, aproximou-se e enrolou o casaco dele em mim”, contou Jean Spear, na comemoração de um aniversário de casamento, de acordo com a BBC.

Jean Spear fundou o primeiro clube de “noivas de guerra” no Canadá. Era assim que eram conhecidas as mulheres europeias (na maioria britânicas) que casaram com soldados ou funcionários militares canadianos, durante a Segunda Guerra Mundial, e que foram viver com eles para o Canadá. Segundo a BBC, estima-se que quase 50 mil mulheres se tenham mudado para o país após a guerra.

O trabalho feito com as “noivas de guerra”, valeu a Jean o título de membro da ordem do Império Britânico, concedido, em 2006, pela rainha de Inglaterra, Isabel II.

Em 2011, George e Jean Spear foram convidados pelo príncipe William e pela duquesa de Cambridge, Kate Middleton, para um encontro, durante a viagem que o casal real fez ao Canadá.