Os familiares e amigos dos passageiros do voo QZ8501 ainda acreditam num «milagre», numa altura em que já foram retirados sete corpos do mar e os destroços do avião foram encontrados nas profundezas das águas.

«Eu tenho esperança que ele esteja vivo, porque creio que esta não é a altura para ele partir. Talvez algum milagre possa trazê-lo de volta para mim», confessou à Lusa Melly Aprilia, cujo namorado seguia no voo da AirAsia da manhã de domingo de Surabaya com destino a Singapura, com 162 pessoas a bordo.

A jovem indonésia de 23 anos, cuja voz denúncia a fragilidade da sua esperança, acrescentou que o namorado «é uma pessoa forte» e por isso que ainda acredita «que ele esteja vivo».

No entanto, dezenas de familiares dos passageiros do voo QZ8501 mostram-se mais conformados com o desfecho do acidente do avião da AirAsia, enquanto aguardam pela chegada dos primeiros corpos, segundo o diretor do aeroporto de Surabaia.

O estado de espírito das dezenas de familiares que têm passado os últimos dias no centro de crise instalado do Aeroporto Internacional de Juanda, em Surabaia, «está a melhorar hoje», porque eles «já compreenderam a condição» da situação, numa altura em que foram encontrados os primeiros corpos, disse à Lusa Trikora Harjo.

Esta quarta-feira, o mau tempo obrigou as autoridades indonésias a suspender as operações de resgate dos corpos.

«Estamos com mau tempo agora. As chuvas e os ventos impediram-nos de retomar a operação esta manhã», disse o coordenador das operações de resgate da Força Aérea, S.B. Supriyadi, à agência AFP.

Sete corpos recuperados

As autoridades indonésias recuperaram sete corpos de passageiros do avião da AirAsia, que se despenhou no domingo, no leste do arquipélago, segundo os ‘media’ locais.

Dos cadáveres resgatados das águas quatro são homens e três mulheres, incluindo uma assistente de bordo, disse Bambang Soelistyo, diretor da Agência Nacional de Busca e Resgate da Indonésia, segundo o canal Channel NewsAsia.

O copiloto do aparelho Hercules C130 da Força Aérea indonésia, o tenente Tri Wobowo, indicou que também avistaram destroços do aparelho a flutuar junto à costa do Bronéu, no Mar de Java.

Também as autoridades indonésias confirmaram a descoberta dos destroços do avião Airbus 320-200 de AirAsia, que se despenhou no domingo com 162 pessoas a bordo, no fundo do Mar de Java.

Um barco que participa nas operações localizou o aparelho graças aos equipamentos de sonar que dão o local exato onde se encontra o aparelho da companhia aérea de baixo custo malaia, confirmou a Agência Nacional de Busca e Resgate da Indonésia.

O Presidente da Indonésia, Joko Windodo, já tinha anunciado, esta terça-feira, que havia sido identificado o local exato onde se despenhou o Airbus 320-200.