As autoridades belgas decidiram cancelar o tradicional fogo de artifício de fim de ano, em Bruxelas, noticia a Reuters. O cancelamento surge na sequência da ameaça terrorista que paira no país há várias semanas.

"Juntamente com o ministro do interior, decidimos não ter celebrações na noite de quinta-feira", afirmou o autarca Yvan Mayeur à RTBF.

Na terça-feira, o nível de alerta, devido a ameaça terrorista, tinha sido elevado de dois para três numa escala de quatro.

Esta quarta-feira, as forças policiais belgas voltaram a fazer buscas na comuna de Molenbeek, em Bruxelas. 

Citado pelo jornal L’Express, um porta-voz do Ministério Público informou que uma das operações se relacionou com os atentados em Paris que mataram 130 pessoas e uma segunda diz respeito “à questão terrorista, mas sem ter a ver com o processo já divulgado”. 

Por seu lado, a cadeia televisiva RTBF informou que um suspeito foi detido e deverá ser presente quinta-feira a um juiz.