Pelo menos 22 pessoas morreram em dois novos naufrágios junto à costa das ilhas gregas de Kalymnos e Rodas, no mar Egeu, desconhecendo-se para já o número de desaparecidos. Entre as vítimas mortais há 13 crianças, segundo a Agência France-Press (AFP).

As operações de salvamento, em que foram resgatadas pelo menos 144 pessoas, têm vindo a ser dificultadas pelos fortes ventos.

Esta madrugada, um barco de madeira afundou-se ao largo das ilhas de Kalymnos e Kalolimnos, enquanto outra embarcação se encontrava à deriva no norte de Rodes.

Em Kalymnos, as autoridades confirmaram a morte 19 pessoas, incluindo seis mulheres e dez crianças. Testemunhas citadas pelas autoridades gregas dizem que estavam no barco cerca de 150 pessoas

Já em Rodes, o naufrágio fez três mortos. As equipas de resgate conseguiram salvar seis pessoas.

Estes naufrágios acontecem depois de uma embarcação ter afundado ao largo da ilha de Lesbos, na quarta-feira, que provocou 16 mortos.

A crise dos refugiados que tentam chegar à Europa tem sido particularmente dramática em países como a Grécia ou a Itália. Só este ano, já chegaram às ilhas gregas mais de 500.000 refugiados, sobretudo oriundos da Síria.