A União Africana pediu esta quinta-feira a criação de uma força regional de cinco países, com 7.500 elementos, para derrotar o aumento de insurgentes do grupo extremista nigeriano Boko Haram.

«O Boko Haram está a abusar do horrendo, da crueldade inqualificável, do total desrespeito pelas vidas humanas e da destruição gratuita de bens», afirmou o comissário da União Africana, Nkosazana Dlamini-Zuma.


O comissário falava aos parceiros após o encontro do Conselho de Paz e de Segurança.