A organização que representa a indústria do cinema porno nos Estados Unidos, a Free Speech Coalition (FSC), anunciou quinta-feira uma moratória sobre a gravação de novos filmes por se ter detetado um caso suspeito de VIH num ator.

A suspensão das filmagens integra o protocolo habitual da ação da FSC cada vez que é detetada uma infeção, ou suspeita, do vírus da Sida.

«Houve um teste que deu positivo num dos nossos laboratórios de análises. Ainda não temos as provas de confirmação, mas adotamos as medidas preventiva para proteger os atores», comentou a diretora do FSC, Diana Duke.