Lula da Silva foi constituído arguido, esta sexta-feira, depois da Justiça Federal de Brasília ter aceitado a denúncia feita pelo Ministério Público.

A acusação foi formalizada depois do juiz Ricardo Leite, da 10.ª vara da Justiça Federal de Brasília, ter aceitado a denúncia apresenta pelo Ministério Público. A procuradoria considera que Lula da Silva impediu a investigação criminal envolvendo organização criminosa, onde ocupou um papel central.

O ex-presidente do Brasil enfrenta a acusação de obstrução à justiça, é acusado de ter tentado comprar o silêncio de um ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró.

Segundo a imprensa brasileira, a assessoria do Instituto Lula ainda não comentou o caso.

Para além do ex-presidente do Brasil, também o ex-senador Delcidio do Amaral, o ex-chefe de gabinete de Delcídio Ferreira, o banqueiro Andre Esteves, o advogado Edson Ribeiro, o pecuarista José Carlos Bumlai e o filho dele, Maurício Bumlai foram formalmente acusados e estão igualmente implicados no processo Lava Jato.