Residentes de dois bairros populares de Caracas - La Vega e Antímano - saíram à rua, na noite de quarta-feira, para protestar pela falta de pernil de porco, de alimentos e de gasolina.

Os protestos intensificaram-se depois de o presidente Nicolás Maduro ter acusado os Estados Unidos e Portugal de "sabotarem" a importação de pernil de porco, que o governo venezuelano tinha prometido distribuir entre o povo, a preços subsidiados, durante o Natal.

Em La Vega, no oeste de Caracas, mais de uma centena de pessoas concentraram-se em frente a um centro comercial, e gritaram palavras de ordem como "o povo com raiva reclama o seu direito".

Os manifestantes, alguns deles com t-shirts pró-regime e com pequenas bandeiras da Venezuela, ergueram barricadas de lixo e escombros nas proximidades da casa comunal do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV, no poder).

Em Antímano, também no oeste da capital, pelo menos duas centenas de pessoas bloquearam a avenida principal em protesto pela falta de pernil e de alimentos.

Nos últimos dias, vários grupos de residentes de zonas pobres protestaram, em diferentes zonas do país, por não terem recebido o pernil de porco que Maduro tinha prometido a seis milhões de famílias que recebem um cabaz de alimentos do Governo.

Entretanto, no Twitter, na sequência da acusação do chefe de Estado venezuelano, foram criadas várias palavras-chave, incluindo #Portugal, sobre a falta de pernil de porco e os protestos.

A hashtag #Portugal, com dezenas de milhares de mensagens, reproduziu as acusações de Nicolás Maduro, mas acompanhadas de comentários, na sua maioria a desacreditar as palavras do presidente da Venezuela e a manifestar apoio à comunidade portuguesa local.

"O Portugal que Maduro, na seu desordenado desespero, insulta, com um Governo socialista de esquerda, é o único país europeu que o tem apoiado", lia-se numa mensagem de Rafael Poleo.

Por outro lado, sob a hashtag #PernilMovie, os utilizadores do Twitter brincavam com a situação, escrevendo mensagens como "o pernil e a mochila azul", "pernil wars: o império contra-ataca", "pernis das caraíbas: a maldição da praga negra", "como pernil para chocolate", "as 50 sombras do pernil", "rápido e furioso: a fuga dos pernis", "Harry Potter e o pernil filosofal", "Indiana Jones: O pernil da perdição" e "Querida, encolhi o pernil", entre outros.