A Polícia da República de Moçambique anunciou esta quarta-feira o desaparecimento de 12 de 65 cornos de rinocerontes apreendidos há duas semanas, na maior operação de sempre relacionada com caça furtiva no país.

"Trata-se de 12 cornos, com o peso de cerca de 50 quilos, que estavam na responsabilidade três órgãos do Estado. Os cornos já não estavam na posse da polícia, estavam com um dos dois outros órgãos quando desapareceram", disse Emídio Mabunda, porta-voz da PRM.

O responsável falava hoje à imprensa em Maputo, sem revelar mais detalhes sobre as entidades em causa.

De acordo com o porta-voz da PRM, seis pessoas foram detidas, indiciadas de envolvimento no caso, mas os cornos ainda não foram recuperados.