Dia 1 do cessar-fogo acordado na Síria, que parece estar a ser cumprido, apesar de alguns incidentes,  segundo um diplomata do Grupo Internacional de Apoio à Síria. A União Europeia apelou entretanto ao respeito pela trégua acordada.

"Todos, a comunidade internacional e as partes em conflito em Síria, temos a responsabilidade de fazer com que isto funcione e de não perder a oportunidade de salvar vidas e de colocar a Síria no caminho para uma solução pacífica"

Palavras da chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, que instou assim a comunidade internacional e as partes em conflito na Síria a respeitar o cessar-fogo. Um dia antes do cessar-fogo, a Rússia levou a cabo bombardeamentos.

De notar que o cessar-fogo não abrange jihadista Estado Islâmico e a Frente al-Nursa, o ramo da Al-Qaida na Síria, e pelo menos 70 combatentes do grupo autoproclamado Estado Islâmico morreram este sábado num ataque contra a cidade de Tel Abiad, sob controlo das forças curdo-sírias e que faz fronteira com a Turquia.

O Observatório sírio dos Direitos Humanos indicou que pelo menos 20 efetivos da milícia curdo-síria, a Unidade de Proteção do Povo (YPG), perderam a vida durante a ofensiva dos guerrilheiros jihadistas.

A mesma fonte, segundo a agência Efe, afirmou que a YPG, com o apoio das forças de segurança curdo-sírias e de aviões da coligação internacional liderada pelos Estados Unidos, recuperou Tel Abiad depois do ataque de hoje.