Dezenas de pessoas estavam este sábado desaparecidas na sequência de um deslizamento de terras numa mina de jade no norte de Myanmar, naquele que é o segundo acidente grave do género em um mês.

“As equipas de resgate começaram os trabalhos e estamos à procura de cadáveres, mas não conseguimos ainda dar números”, disse à AFP Nilar Myint, um funcionário da cidade de Hpakant.

No final de novembro, mais de 100 pessoas morreram naquela região isolada na fronteira com a China, quando um deslizamento de terras soterrou cerca de 80 barracas improvisadas onde viviam pessoas que se dedicavam à exploração de jade na aldeia de Sankhatku, em Hpakant.