Barack Obama animou o tradicional jantar de Correspondentes da Casa Branca com um discurso carregado de piadas  sobre amigos e inimigos políticos. Entre os visados estiveram Hillary Clinton, o vice-presidente Joe Biden e até a primeira-dama, Michelle Obama.

Apelidando o 
encontro de "a noite em que Washington se celebra a si mesma", Obama mostrou-se descontraído enquanto satirizava o modo com Hillary - que Obama  derrotou nas primárias do Partido Democrático em 2008 - deu início à sua campanha às presidenciais de 2016.

«Para muitos americanos este ainda é um tempo de incerteza. Tenho uma amiga que há apenas umas semanas ganhava milhões, agora vive numa carrinha no Iowa», gracejou Obama, sem precisar sequer de mencionar o nome da sua ex-secretária de Estado.


Já sobre Biden, Obama disse estar mais “relaxado” graças às “massagens nos ombros de Joe Biden". Mas não se ficou por aqui. O presidente dos EUA recomendou as massagens ao público, mas corrigiu de imediato para um “Ah, já experimentaram!”, numa clara referência às dificuldades que o vice-presidente americano tem em manter uma distância mínima em relação a alguns interlocutores.
 

Michelle Obama - Foto: Reuters

Sempre descontraído, Obama também disse ter envelhecido: "Eu pareço tão velho, que John Boehner já convidou Netanyahu para falar no meu funeral". 

E aproveitou a deixa para chamar a mulher, Michelle Obama, à conversa. Por entre gargalhadas, Obama afirmou que, ao contrário dele, ela está igual ao que era há seis anos.

"O seu segredo? Fruta fresca e vegetais”, brincou.