Cerca de 500 pessoas manifestaram-se esta quinta-feira em Atenas para contestar o acordo alcançado entre a Grécia e os credores internacionais, divulgou a polícia helénica.

«Cerca de 500 pessoas manifestaram-se na capital e as montras de algumas lojas foram partidas», referiu, em declarações à agência francesa AFP, um porta-voz da polícia.

Esta manifestação, convocada por um pequeno partido anticapitalista, é o primeiro protesto organizado para contestar o acordo que o novo governo grego, liderado pelo partido de esquerda Syriza, negociou com os parceiros europeus em Bruxelas.

Durante as últimas semanas, as manifestações realizadas em Atenas têm sido de apoio ao executivo liderado por Alexis Tsipras.

Após duras negociações, os ministros das Finanças da zona euro (Eurogrupo) aceitaram na terça-feira um plano de reformas apresentado pelo Governo grego como contrapartida do prolongamento até junho do programa de assistência, que terminava no sábado.

A extensão do programa tem de ser aprovada pelos parlamentos de alguns Estados-membros, designadamente o alemão.