A Coreia do Sul confirmou esta quinta-feira o segundo caso de cólera em três dias, desencadeando receios relativamente ao regresso da perigosa doença ao país ao fim de 15 anos.

Trata-se de uma mulher, de 73 anos, que vive na ilha de Geoje, que entretanto se curou, informaram os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças da Coreia do Sul (KCDC) em comunicado.

O primeiro caso de cólera, detetado na terça-feira, ao fim de uma década e meia, diz respeito a um homem, de 59 anos, residente em Gwangju.

O paciente não viajou para o estrangeiro nos últimos meses, pelo que o contágio ocorreu dentro do país, segundo a mesma nota dos KCDC.